Silêncio
(de William Adriano)


Silêncio por favor, alguém está sonhando! Faça silêncio também. Experimente por um momento. Deixe-se levar pelo silêncio da meditação dos sábios monges, ou das matas virgens que ainda não foram deflagradas pelo fogo da ânsia humana. Abaixe o volume dos seus pensamentos, ou desligue da tomada seus medos instalados superficialmente.

Agora respire fundo, deixe seu corpo pensar por si mesmo. Inspire profundamente, e solte o ar sem ter pressa de viver. Observe que sem mais nem menos, seu coração parou de pensar nas tormentas que tanto tem lhe tirado o sono. Os verdadeiros sonhos da tua alma, ocultados pelo teu egoísmo, agora querem aflorar livremente. Não seja omisso, pois se eles são verdadeiros frutos do âmago do teu ser, com certeza fluirão sem lhe flagelar os pensamentos.

A eternidade desse instante lhe será preciosa pelo resto da tua vida. Cultive essa ideia. Seja silencioso nos momentos de tumulto interior, e quando tua alma quiser pular fora pela tua boca, você simplesmente pode acalmá-la com um leve sorriso. Seus lábios serão um portal transcendental de simpatia, e cada palavra viva que deles brotar, permeará nos corações que de ti esperam presença.

E um dia quando você parar pra pensar quando foi que tudo isso começou, então se lembrará que foi apenas fazendo um minúsculo instante de silêncio. Teu mundo pode mudar se você quiser, não faça nada. Isso mesmo que eu disse! Não faça nada. Apenas silencie...


http://canticospelapaz.blogspot.com/
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.