Montanha Cega (Mang shan)

08 de Setembro de 2011 Romano Ruiz Prosa Poética 591

Após imagens de dois documentários, um que me deixou com uma vontade impossível (falo impossível como todas as possibilidades de acontecer) de ir a Istambul e outro que deu o prazer coletivo de risadas sem qualquer tipo de constrangimento, me dei conta que eram 23:00 horas no meu relógio de pulso quebrado, ironia estar funcionando naquele momento, enquanto contemplava minha imagem esfarrapada (tudo velho - tênis, jeans, rosto) no reflexo da porta automática do metro. Ao meu lado, engatilhando o imaginário, um guarda que dando tudo a entender, TV minuto Corinthians, iria como mais dois guardas somar á segurança fortificada pós jogo. Disfarçando meu interesse na conversa entre os sujeitos da "ordem", olhava para mim mesmo e ouvia atentamente o homem falar sobre as qualidade e virtudes de uma 38 em comparação a um pistola. Espiei com os olhos a face fria (talvez só naquele momento) do homem que dava créditos ao poder de impacto da 38. A arma na mão de um homem é arma, e o homem na mão de uma arma?

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
" Amar é" há 8 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 7


PAU DE FITAS há 13 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 5


PAU DE FITAS há 13 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 5


Falta de Amor ao Próximo há 17 horas

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 37


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 18 horas

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8


A Origem e a Razão de Ser de Tudo há 23 horas

Deus não criou todas as coisas para depois intentar formar uma Igreja. Ao...
kuryos Artigos 16