Vinde

26 de Setembro de 2014 FKarvalho Prosa Poética 886

Sagrado coração que se encobre de esperança. faz do sentimento uma obra. algo para se guardar em noites de tempestade. Sente o gelado na face; as gotículas de deus. a água salgada. A imensidão sem fim. Aqui a alma se encontra. A febre e o torpor se ausenta, oferta a passagem, o frio aqui se torma brisa. conseguiu a cura. A promessa e o sopro de vida. vinde a mim que com ferro foi ferido. Vinde a mim o raio da tempestade; que em meus braços terás fortitude. Da minha vigília a gloria dos dias


Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 15


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 13


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 15


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 13


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 11