A lenda do rio
(de William Adriano)

Coração endurecido feito rocha, mas que ao ser cravado pelo punhal da paixão, uma fenda se formou na pedra outrora impenetrável.

Antes um coração seco e estático, agora marcado e fendido. Tendo de seu sinal de fragilidade, brotado um gotejar de esperança.

Pois realmente fura! Pedra dura que açoitada pelo gotejar infindo. Logo o coração se arreganhou e dele jorrou um rio novo, uma nova esperança.

Do alto da montanha um fio de água deslizava pelas encostas, desenhando no relevo uma nova história.

Tudo aconteceu somente por um leve toque de um punhal! Sim, leve! Pois o punhal era feito de sentimento. E depois de sua fenda, mudou a história da montanha.

Da rocha, um fio. De um rio, uma vila. De um povo, um sonho. De uma história, uma lenda... um coração ferido, que de uma paixão que marcou o chão com um rio de lágrimas, deu origem a lenda de um povo.


Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
http://canticospelapaz.blogspot.com/