A Loira

15 de Maio de 2017 JUNIOR CAMPOS Prosa Poética 144

Certa noite, eu, homem de poucos amigos, em um de meus momentos de solidão estava sentado em um dos bancos do quiosque da faculdade tomando o meu delicioso açaí e comendo minha torta de presunto e queijo, meu salgado favorito daquela praça de alimentação. De repente se aproximou "a loira", acompanhada de 2 amigos seus, timidamente ela perguntou-me se podiam se sentar comigo, nos bancos que estavam vagos; Assenti tão tímido quanto ela, e sentaram-se, começamos a conversar sobre nossos cursos, eu da minha Engenharia de Produção, eles das Ciências Contábeis. O papo estava até bom, porém o intervalo findara-se e tínhamos que voltar para nossas salas e foi o que fizemos. Os amigos da Loira foram na frente deixando-nos a sós, trocamos telefones e prometemos entrar em contato em breve. Depois de algum tempo, entramos em contato um com o outro, de alguma forma ela encontrou-me no facebook e começamos a conversar pelo bate-papo e logo em seguida pelo whatsapp. Marcamos de nos encontrar novamente na faculdade, foi o que aconteceu. Nos encontramos na sacada, ela nem teve tempo de falar muita coisa, agarrei-a pela cintura e beijei-a como se fosse a última vez que nos veríamos. Não sei por qual motivo, o meu corpo tremia, e, a sensação foi incrível de estar com aquela princesa, de estar com aquela loira maravilhosa. Os beijos dela eram maravilhosos e provei por mais algumas vezes, até que um dia, tão de repente como quando nos conhecemos, ela resolveu desaparecer, o dia exato não lembro, só lembro que a sensação foi de que tudo não passara de um sonho.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
SETE ESTROFES INCONDICIONAIS há 3 horas

SETE ESTROFES INCONDICIONAIS não importa que me tomes ...
ricardoc Cirandas 9


A PROFECIA há 11 horas

Andava tranquilamente pelas ruas da cidade, de calça jeans e camisa branca...
juniorcampos Prosa Poética 10


LINDO BRILHO há 11 horas

Ontem olhei para o céu, brilho forte das estrelas, lembrou-me teus ol...
juniorcampos Poetrix 7


TRAQUINAS há 2 dias

TRAQUINAS Dizia o pai de seu pai: -- "Deixa esse menino ser criança!" ...
ricardoc Poesias 18


Padrãozinho na Sociedade. há 2 dias

Apenas mais uma despercebida na sociedade, anda pelas ruas solitárias de S...
baecchin Pensamentos 21


Cortinas Do Tempo há 2 dias

Abriu se a cortina do tempo E o sol da minha vida começou brilhar Diante...
tonyramos Letras de Música 11