A AMANTE

17 de Maio de 2017 JUNIOR CAMPOS Prosa Poética 104

Ela apareceu à noite, como em um sonho bom, um sorriso radiante no rosto, com aqueles lábios vermelhos que tanto me seduziam. A porta de minha casa já estava aberta, e, ela foi simplesmente entrando. O perfume dela tomou conta do ambiente, sua presença fez meus olhos brilharem. Como das outras vezes, conversamos bastante, entre risos e sorrisos, vários amassos, fizemos amor. Beijei-a em cada centímetro daquele corpo maravilhoso, minha língua percorria cada curva e ela se contorcia de tesão. Ela grudava em meu corpo, suas unhas encravavam nas minhas costas, aquilo tudo era tão bom. Eu não queria largar aquele corpo maravilhoso, a noite inteira parecia ser pouco, nos amávamos sem nos preocuparmos com o tempo, aquilo tudo era tão lindo. De manhã, assim como as estrelas, ela foi embora.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
DE RENOME há 10 horas

DE RENOME De certo, alguém que não eu, N'um lugar que não aqui, Viv...
ricardoc Sonetos 6


EM LARGA MEDIDA há 20 horas

EM LARGA MEDIDA Duvido porque penso, não por cético. Há-que se quest...
ricardoc Sonetos 10


ALJÔFAR há 2 dias

ALJÔFAR Cintila sobre a face embevecida Essa lágrima só de maravilha...
ricardoc Sonetos 8


UM GULOSO CEGO NO CABARÉ há 2 dias

O homem chega no cabaré e a dona do brega oferece: -Tenho uma mulata e um...
reribarretto Humor 41


EM GRUPO há 2 dias

EM GRUPO Ser mais um entre muitos ou não ser? Eu, para bem ou mal, me ...
ricardoc Sonetos 17


CICATRIZES há 3 dias

As lágrimas não mais caiam, Pois já era um outro dia, Mas, ainda exist...
juniorcampos Indrisos 20