Dançando a tua dança

12 de Fevereiro de 2018 Anjo Eros Prosa Poética 13

A vida nos surpreende em todos os momentos. Quem falar que a vida é sem graça, convido a ficar comigo apenas um dia. Em um dia lhe mostrarei quantos aspectos da vida podem ser surpreendentes. Eu digo sempre isso: o que falta às pessoas é saber observar, saber enxergar. Se seus olhos se exercitarem um pouco a mais do que o simples ver por ver, poderá se surpreender com tantas coisas que deixou passar em branco. Dessa vez vou lhes contar de um outro alguém. Tão especial como todos os "alguéns" que já conheci. Porque para mim, cada pessoa que conheço tem algo muito especial. E não acredito que as pessoas se encontram e se conhecem por acaso. Acredito que as pessoas surgem em nosso destino por algum motivo que só a vida nos dirá.

Um dia, num dia tão comum como todos são, naqueles que a gente acorda e sabe que ficará naquele vai e vem da vida, ela entrou na minha história. Naquele sábado que eu pensei que nada de bom aconteceria, resolvemos sair para dançar. Entramos e ficamos no bar. Pedimos uns drinques e jogamos muita conversa fora para desestressar. Entre um comentário e outro e umas olhadas na pista, uma menina se coloca na minha frente e me convida para dançar. Nos dirigimos para a pista e deixamos que a música exercesse em nós o seu domínio. Eu amo dançar e quando danço consigo esquecer de que os problemas existem. Dançando com essa menina, sinto que uma mão me toca e me viro olhar. Ao me virar, vejo essa outra menina que coloca a sua mão no meu pescoço e me convida com os rebolados do seu corpo para acompanhá-la nos seus passos.

Que momento...Que ferocidade daquela mulher. Ela sabia envolver um homem com seus trejeitos e olhares. Sentir suas mãos na minha me deixou ainda mais devotado a me dedicar aos passos que viriam. Nos passos em que a aproximação era inevitável, seu perfume me penetrava as narinas e eu imaginava o quanto seria bom senti-lo não apenas naquele momento, mas também poder senti-lo no seu corpo todo. Um passo vai, outro passo vem. A música que embalou o nosso começo se acaba e ela me diz no ouvido: "Vamos parar um pouco?" E me puxa pelas mão para um lugar distante da música.

Tentamos então conversar, tentando imaginar que a música não poderia atrapalhar as nossas palavras. E acredite se quiser, conseguimos conversar. Trocamos alguns pequenos conhecimentos básicos com nomes, o prazer de termos dançado juntos, o quanto gostaríamos de nos tocar um pouco mais. E o beijo veio. Quente, vivo, vibrante e desejado. Quando os seus dedos deslizaram para dentro da minha camisa e atingiram a minha pele, me senti queimar. Mostrei esse calor que ela provocou, retribuindo com um beijo onde a minha língua brincou com a dela de maneira faminta. Minhas mãos nesse instante estavam pressionando aquele corpo frágil de encontro ao meu. E eu sentia seu corpo responder com desejo. Antes que pudéssemos esquecer que não estávamos sós, eu lhe disse: "Vamos". E ela disse: "Sim, sem demora".

Saímos dali e pegamos os nossos carros para seguirmos até a praia. Estacionamos, nos demos as mãos, continuamos o beijo interrompido pela necessidade de sairmos e caminhamos em direção à areia da praia. Tiramos nossos sapatos a fim de sentirmos o prazeroso toque dos grânulos de areia em nossa pele. A lua estava linda. E minha bela dançarina ficava ainda mais linda sob a luz da lua. Sentamos e ela me disse: "Quero dançar pra você, moreno...".E, imagina se eu iria recusar poder ver tão linda mulher me mostrar os seus hábeis movimentos corporais.

Cada movimento do seu corpo faziam meus olhos brilharem e se encantarem. Seus braços longos, esguios e tão frágeis pareciam alcançar o ar sem nenhum esforço...Seus pés subiam e desciam de forma graciosa e bela. Não me contive por longo tempo e me levantando, dirigi-me até ela e me envolvi na sua dança , acompanhando aquela música imaginária e deliciosa. Dançamos e dançamos, até que ela novamente puxou meu corpo muito próximo ao seu e com um gesto gracioso me pediu colo e eu a tomei em meus braços. Estando no meu colo, ela me beijou e me disse baixinho: "O que você fez comigo? Me sinto encantada por você! Não me deixe partir..."

E acreditem...Não a deixei partir. E nossa dança continuou até muito tarde. A lua foi testemunha dos nossos passos mais ousados e envolventes. Nunca esqueci dessa doce bailarina e de sua capacidade de me fazer dançar a sua música.

"Toda vez que eu errava você dizia
Pra eu me soltar porque você me conduzia
Mesmo sem jeito eu fui topando essa parada
E no final achei tranquilo
Só sei dançar com você.
Isso é o que o amor faz." (Desconhecido)

(Anjo Eros)


Leia também
O BURACO há 3 horas

O menino corria, empurrado pelo vento, empinando a pipa que o pai fizera p...
madalao Mensagens 9


UM GATO NO ESPELHO há 18 horas

Um gato, parado diante do espelho do quarto de sua dona, discutia com...
madalao Infantil 17


Tudo junto e misturado há 1 dia

Tudo junto. Misturado. Animado. Apaixonado. Completamente dado e entreg...
anjoeros Poesias 17


Quando senti vontade de amar... há 1 dia

Prefiro ser acusado de amar demais do que ser reconhecido por ser aquele q...
anjoeros Poesias 11


Meu café há 2 dias

UM CAFÉ SEMPRE CAI BEM...ANTES DO ALMOÇO,DEPOIS DELE... TE FAÇO UM CA...
anjoeros Poesias 16


Ao pé do ouvido há 2 dias

Vem cá, menina... Deixa eu te falar, bem lá dentro do teu ouvido, tudo ...
anjoeros Poesias 17