Os Excêntricos Tenenbaums

15 de Novembro de 2012 Romano Ruiz Prosa Poética 777

Com os dedos indicadores próximos, uma questão de 10 cm, começou seu argumento. Dentro daquele espaço imaginário, havia uma nebulosa, que pairava sobre uma ano de sua vida. O primeiro ano de anos em que as buscas acumulariam cada vez mais poeira cósmica em um curto espaço de tempo. Antes, com os dedos distantes, questão de 30 cm, havia apenas uma pequena luz que se comprimia por uma força invisivel. Muitos anos se passaram dentro do espaço entre dois indicadores suspensos no ar, e não havia uma constelação sequer para contar história, apenas a iminência de um despertar. Deitados sobre o calor de pensamentos, mal se deram conta que falavam sobre o nascimento de estrelas.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
" Amar é" há 2 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 4


PAU DE FITAS há 7 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 4


PAU DE FITAS há 7 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 3


Falta de Amor ao Próximo há 11 horas

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 32


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 12 horas

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8


A Origem e a Razão de Ser de Tudo há 17 horas

Deus não criou todas as coisas para depois intentar formar uma Igreja. Ao...
kuryos Artigos 16