Com uma musica qualquer de fundo, recostado quase inerte em um dos lados da cama e com borboletas no estomago, sem muito interesse nos motivos.
As janelas entreabertas e portas fechadas, alguma luz escapa e invade o quarto. Os detalhes do piso aparentes e refletindo a luz, parecem fazer convite a um possível lindo dia.
Mas continuo inerte, ouvindo a musica que já não é mais a mesma, esta por vez soa tão jovem e motivante que quase me convence - Mas não! Ainda não o suficiente.
Algo preso como uma angustia sem explicação - Mais uma de tantas outras.
Agora o silencio tomou conta, não sei dizer se estou longe em meio a pensamentos ou se a musica cessou.
Os coloridos já se foram, tudo tão cinza - Acho que gosto de cinza!
Por fim desisto, mesmo sendo desistir algo novo pra mim - Desisto!
Me despeço e adormeço.