Não que eu seja perfeito ou o pretenda!
Apenas luto todos os dias,
Contra meus fantasmas e defeitos.
Tentando não ser quilo que me desagrada!
Pois sei que não reside em mim,
Perfeição nem a imperfeição!
As mantenho na dualidade,
E de mim faço o melhor,
Ou aquilo que me pareça ser!