Retorno

04 de Setembro de 2013 Rebeca Rocha Prosa Poética 379

Cortei os cabelos,
fiz o café
enfeitei a mesa com uma flor,
na esperança de te ver de novo, com aquele mesmo sorriso
que nem o tempo consegue mudar.
Espero, pacientemente e cheia de esperança no coração,
que tão logo volte,
a tempo da flor ainda estar viva
e cheia de cor,
do café ainda estar aquecido, fumegando
na sua xícara
e de meus cabelos estarem do mesmo jeito que estavam
como da última vez que te vi.
E assim faço e ajo
Aparando as pontas
coando cafés
e trocando flores do jarro,
quantas vezes mais for necessário,
tão logo e sempre,
pacientemente.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Obedecendo o Vento há 1 hora

As folhas caem, e eu quero falar sobre isso, sem me preocupar com o feiti...
a_j_cardiais Poesias 25


"Verão na Europa" há 4 horas

Hoje começou o verão Mas todos os dias, são dias de verão O verão na...
joaodasneves Poesias 5


"Maria Emília" há 5 horas

Meu amor Antes de tu nasceres Raramente eu pensava em ti Iria com o pass...
joaodasneves Acrósticos 5


"Sou" há 6 horas

Sou o livro sem palavras Sou a historia por contar Sou o céu sem estre...
joaodasneves Acrósticos 5


"Livro sem letras" há 8 horas

Meus livros já estão sem letras Meu papel sem cor Com a caneta vazia Q...
joaodasneves Poesias 8


Amor há 10 horas

Quando Jesus diz que aquele que o ama é quem guarda os seus mandamentos, o...
kuryos Acrósticos 7