Noite

09 de Setembro de 2013 Alany Aragão Prosa Poética 453

O dia se fez noite
E as trevas reinam em minha mente
Que me engana
Na alegria de sonhos incomuns.

Enfim, chegou à noite.
Posso agora descasar
Depois de um dia turbulento
Posso finalmente deitar e sonhar.

Olho a casa
Em seu silêncio
Vejo sombras e movimentos
Que parecem me perseguir
Em paranoias e sofrimentos
Ao inundarem-me de pensamentos,
Alguns conturbados
Outros doloridos
Mas sempre pensamentos escondidos
Que só aparecem quando o dia se faz noite
E finalmente vou para meu mundo particular.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 14


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 11


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 10


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 11


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 11


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 10