Mentira

09 de Setembro de 2013 Alany Aragão Prosa Poética 439

Fui iludida
Pelo seu toque
Seus beijos
Suas palavras cheias de amor
Um amor falso e insípido.

Quando lembro dos nossos momentos
Agora sim percebo
Algo já havia morrido dentro de você.

Ao me olhar
O brilho no fundo dos seus olhos
Havia se apagado.

Mas não vivemos uma mentira por completo
Por um tempo foi verdade
O amei
Você me amou
Fizemos planos que nunca serão realizados.
Aliás, serão realizados
Porém, não será um com o outro,
Mas com terceiros
Que ainda iremos conhecer ou já conhecemos
Mas seremos felizes
Ou pelo menos tentaremos.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"Confesso-te que..." há 3 horas

Ao perder um grande amor, Confesso que até chorei, Mesmo assim tudo ...
joaodasneves Poesias 5


Vida Pela Via da Fé há 6 horas

O que poderia o ministério da Lei sob o Antigo Testamento, fazer por si m...
kuryos Artigos 9


Para quem é a Mudança da Lei de Moisés há 8 horas

O apóstolo Paulo afirma que o crente não está sob a lei e sim sob a gr...
kuryos Mensagens 5


Cultivando Observações - 1 há 10 horas

Eu vivia arrastando silêncios, pelas plataformas da vida. Agora dispenso...
a_j_cardiais Poesias 18


"É tarde demais" há 12 horas

Não há mais tempo Não adianta agora chorar É tarde demais. É tarde ...
joaodasneves Poesias 11


"Amada Amante"... há 12 horas

A primavera chegou, sai como sempre o dia estava bonito, o sol brilha...
joaodasneves Prosa Poética 8