A Ilusão do Amor

09 de Outubro de 2013 Elias Lima Prosa Poética 1406

A porta do meu quarto se fechou novamente
Eu, acreditando naquela luz queimando em meus olhos de beleza diante daquela estrela
Me deixei hipnotizar,
Me deixei vencer,
Me deixei enfeitiçar
E nesse encantamento fui me perdendo
Esquecendo mais uma vez que tudo que um dia chega, se vai
E a alma se iludiu
E um frio congelante novamente sentiu.

A alma cansada de se defender
Cansada de se fechar e de se esconder
Decidiu respirar, abrir as janelas e sonhar.

Sentiu na queda iminente, todas as feridas se abrirem novamente
E pôs-se a sangrar infinitamente.
O inferno do espírito é ser expulso do céu que criou para si e não encontrar uma saída para aliviar essa dor que vai matando todos os sonhos aquecidos com a ilusão de um amor.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
UM GATO NO ESPELHO há 6 horas

Um gato, parado diante do espelho do quarto de sua dona, discutia com...
madalao Infantil 14


Tudo junto e misturado há 13 horas

Tudo junto. Misturado. Animado. Apaixonado. Completamente dado e entreg...
anjoeros Poesias 14


Quando senti vontade de amar... há 13 horas

Prefiro ser acusado de amar demais do que ser reconhecido por ser aquele q...
anjoeros Poesias 10


Meu café há 1 dia

UM CAFÉ SEMPRE CAI BEM...ANTES DO ALMOÇO,DEPOIS DELE... TE FAÇO UM CA...
anjoeros Poesias 15


Ao pé do ouvido há 1 dia

Vem cá, menina... Deixa eu te falar, bem lá dentro do teu ouvido, tudo ...
anjoeros Poesias 16


Poesia viva há 1 dia

AMO VOCÊ,MINHA POESIA VIVA... TRAZES NO CORPO AS ESCRITAS DA VIDA OS MOM...
anjoeros Poesias 12