Indiferença

11 de Outubro de 2013 Sol Prosa Poética 356

Passo pelas ruas, no vai e vem de carros e pessoas. Tudo se confunde: rostos desconhecidos, máquinas iguais. Há em mim a angústia do transeunte solitário, perdido na movimentação do espaço urbano. Paro, sento e observo. Cada rosto traz no senho a sua angústia. Uns sorriem e conversam animados; outros, tão solitários, perdem-se em pensamentos; outros, ainda, são indiferentes a tudo. Indiferença, pior das mazelas humanas. Total alienação e falta de sentimento. De que serão feitas as pessoas indiferentes? Talvez de ferro. Talvez de nada...Usam máscaras diferentes com pessoas diferentes e pensam em nunca cair. Não importa o que os demais pensam ou sentem. São tão ensimesmadas que o ego lhes chega ao infinito, recobrindo num todo a essência que deveriam carregar. Milhões de anos estarão entre os mundos que reservam dor e sofrimento pelas diferenças gritantes, até que aprendam a amar verdadeiramente, pois só então começarão a ser humanizadas.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"Minha humilde casinha" há 1 dia

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 14


Se Poema For Oração há 2 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 54


"Bailei com a solidão" há 2 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 13


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 14


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 10


Separação há 2 dias

Pensei que separação fosse fácil... Que fosse só deixar seu amor, e ...
a_j_cardiais Poesias 50