Densidade

12 de Outubro de 2013 FKarvalho Prosa Poética 584

Há uma ausência que acompanha o fechar dos olhos e a cabeça baixa. Lembranças de outra vida. Frio na espinha. Um tremor e os pensamentos retornam a sanidade. A noite é fria, longa, escura e cercada de duvidas. As sombras intimidam. Ela se faz presente criando frutos imaginativos. Você esta aqui. Eu sinto. Fecho os olhos com a fé que não me percebas. Mas o efeito do teu gosto é forte. Inebria, distorce e assombra. Há luz! vou a procura do dia seguinte.


Leia também
Obedecendo o Vento há 1 hora

As folhas caem, e eu quero falar sobre isso, sem me preocupar com o feiti...
a_j_cardiais Poesias 25


"Verão na Europa" há 3 horas

Hoje começou o verão Mas todos os dias, são dias de verão O verão na...
joaodasneves Poesias 5


"Maria Emília" há 5 horas

Meu amor Antes de tu nasceres Raramente eu pensava em ti Iria com o pass...
joaodasneves Acrósticos 5


"Sou" há 6 horas

Sou o livro sem palavras Sou a historia por contar Sou o céu sem estre...
joaodasneves Acrósticos 5


"Livro sem letras" há 8 horas

Meus livros já estão sem letras Meu papel sem cor Com a caneta vazia Q...
joaodasneves Poesias 8


Amor há 10 horas

Quando Jesus diz que aquele que o ama é quem guarda os seus mandamentos, o...
kuryos Acrósticos 7