Eu Vivo

14 de Outubro de 2013 Elias Lima Prosa Poética 1574

Na vida sou sobrevivente. Na arte eu vivo.

Na vida sobrevivo em meio contra a corrente e sobrevivo.

Mas vivo mesmo é de amor. E de amor eu vivo.

Porque há muito amor na arte.

E é na arte que minha lágrima sobrevive.

É na arte que eu vivo e sobrevivo em meio a minha dor.

Então na arte eu vivo. 

Sou homem, sou mulher, sou bicho. 

Sou o céu estrelado. 

Sou o inferno com os desalmados. 

Sou denso e sou fraco. 

Na arte eu invento. 

E o que seria de nós senão pudéssemos inventar?

Na arte eu grito, eu choro, eu me calo, eu sangro, suicido-me e gozo. 

Gozo de amor e de prazer na dor. 

Prazer na melancolia dos dias chuvosos e sem amor. 

Dias cinzentos, dias sem cor.

As nuvens pairam sobre nós com suas gotas de tristeza e eu as sinto.

Sinto toda a dor do mundo e sobrevivo.

Porque na vida sobrevivo e na arte eu vivo.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Amor de Primavera há 2 horas

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 31


CICATRIZES há 7 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 4


" Amar é" há 17 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 10


PAU DE FITAS há 22 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 1 dia

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 45


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 1 dia

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8