Entre Musica e Cores

15 de Outubro de 2013 Luz Sylva Prosa Poética 425

Vou vivendo ao som da última melodia que compus,

Navegando entre ritmos, acordes e pausas.

Vou pulando de escala em escala.

Ora menor ora maior,

Em meio as lágrimas que me silenciam.

Como a pausa máxima.

Vou mudando o meu compasso descompassado, 

Quaternário, Ternário, binário, 2 a 2, 1 a 1, 1... 0...

Assim vou, ao ritmo da síncope do meu coração,

Largo amarelo ao imaginar-te.

Allegretto pink ao sentir-te.

Vivo arco-iris ao ver-te

Azul roseado sustenido menor ao ver-te tão distante.

Você Mezzo esverdeado.

Ou cinza menor como a minha dor.

Roxo diminuta como a indecisão indefinidamente indecisa.

Vemelho maior como a minha vergonha.

Triste 6/8

Vivo entre sons e cores, que me elevam a você. 

Relembrando a ultima canção.

Relembrando as cores, sabores, sensações... [boca]

Relembrando, Revivendo, Ressentindo, Sentindo Sentido, Vida.

Em tom maior.

Silêncio...

Assim vou vivendo em meio a sons e cores e uma constante lembrança.

...Você...MÚSICA minha eterna PAIXÃO...

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 13


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 11


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 14


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 12


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 11