Anjos Caidos

06 de Dezembro de 2013 FKarvalho Prosa Poética 583

Hoje conversei com um anjo e via-se em seu rosto uma tristeza única. O halo não mais
incandescia.  os sentimentos humanos haviam tomado aquele coração, ele havia cruzado a linha entre o etéreo e o terreno e se deparou com os pecados da carne, a ira dos homens, e a indiferença
do próximo e mesmo assim ele sorria. fazia das minhas palavras brincadeiras. Moldava o seu meio para que o mundo torna-se algo melhor. Nada servia como encanto. Carregava consigo a semente da tristeza. Ele se separou das asas aceitou o tal do livre arbítrio e se perdeu entre os desejos humanos.


Leia também
LUSO-BRASILEIRO - Des-História Universal há 2 horas

LUSO-BRASILEIRO Assim como a cor d'olho não colore Aquilo que se tem ...
ricardoc Sonetos 5


Uma Tal Pedra há 19 horas

No meio do caminho de muitas famílias, agora tem uma pedra... Tem uma...
a_j_cardiais Poesias 24


Mundo da Gataria há 19 horas

Gato criado com mordomia, não conhece o mundo da gataria. Não sobe nos...
a_j_cardiais Infantil 44


A história do amor há 20 horas

A história do amor O amor sempre existiu Em muitas formas Em várias ...
pfantonio Poesias 35


AFRO-AMERICANO - Des-História Universal há 20 horas

AFRO-AMERICANO Terra da Liberdade, a Norte-América Tornou republicana ...
ricardoc Sonetos 9


"Primeiro encontro" há 1 dia

Olha, te recordas da primeira vez que eu te vi? não foi só pra me distr...
joaodasneves Mensagens 7