Coração em paz

17 de Janeiro de 2014 Qzia Carv Prosa Poética 451

O coração respira calmo, tranquilo e sereno…

Está vivo, mas não é tormento…é calmaria!

É tão bom voltar à paz… à calma interior…Nada de excessos, nada de calafrios…expectativas…Sentir-se bem, sem exageros… e com convicções.

Esperar, sem aflição…Simplesmente entender, cair na real…Ou melhor, nem esperar…desejar apenas…ou não!Pisar no chão… e ainda saber que nada foi em vão.


Data original da publicação: 08quarta-feiraago 2012

Publicado por Qzia Carvalho em //blogdaqzia.wordpress.com/2012/08/page/3/

Deixe um comentário

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Sintomático há 2 horas

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 25


"Minha humilde casinha" há 2 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 18


Se Poema For Oração há 2 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 66


"Bailei com a solidão" há 2 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 15


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 30


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 13