O amor é como um rio. Tem uma nascente (coração), é fluente (emoção) e por mais que caminhos tortos percorra deságua sempre em um oceano (você).