Recomeço

14 de Fevereiro de 2014 Elias Lima Prosa Poética 1582

Estou querendo partir daqui
Partir e deixar todos os nossos bons momentos serem enterrados ao vento.
Com o doloroso tempo.

No campo das minhas lembranças
Quero queimar todas aquelas esperanças
Alimentadas docemente no seu colo
E que agora tenho que esquecer
E fingir que está no passado.

(Isto está me matando tanto...)

Você se nega a ir embora de mim
Me deixando à mercê de suas sombras
Me deixando insano à noite
Me perturbando o sono
Quando eu só quero me deitar e sonhar.

Mas você escolheu ser o que me faz chorar, por quê?

É, eu nunca encontrarei a paz novamente em meus pensamentos
Ou algum descanso no paraíso
Terei eu que vagar até o fim dos tempos?
Sem você ao meu lado
Sem ninguém para me proteger?

Estou me sentindo tão fraco sem você meu anjo triste
Venha me fortalecer
Me abrace com o teu caloroso amor
E numa dança envolvente vamos esquecer todos os nossos medos tão presentes?

Por vezes quero arrancar-me a memória
Mas você sempre aparece com suas asas quebradas
E me beija suavemente
Me trazendo segurança, alívio e conforto.

Um dia eu poderei enterrar todas essas lembranças
Num campo da minha consciência
E quem sabe seu espírito fique preso em algum cemitério escuro
E não saia de lá a não ser para me trazer de volta à vida
Me trazer de volta à esperança.

Toda essa dor está se unindo a todos os outros amores perdidos
Eu não sei se posso suportar tudo isso
É muito injusto sofrer por escolher te amar
É muito injusto padecer neste abismo que você criou
Para que eu pudesse tentar respirar
Você me encantou e me enfeitiçou
Agora me ensine a te esquecer!

Antes de me deitar na cama
Eu passo a mão no lençol que era nosso
E me pergunto: o que faltou ser?
Ai choro feito uma criança perdida em seus traumas de infância.

Eu faço uma oração para a Deusa da Minha Luz Imaginária
Eu peço que o seu espírito me deixe sem me levar
E ela me canta uma canção de ninar
E eu me aqueço no lençol
E me lembro que posso sobreviver
E que não preciso temer o que virá amanhã quando anoitecer.

E peço força para a Deusa da Vida
E sinto em mim uma energia crescer
E então já não temo mais essa escuridão dentro de mim
E já não temo a dor que você possa me trazer.

(Mas por vezes ainda peço que você volte...)

Acendo uma vela perto da janela
De onde olho a lua cheia tão cheia de beleza em suas nuvens cinzentas e charmosas
E digo-lhe: venha iluminar o meu ser
Faça de mim uma borboleta
Cuja alma voa livremente para todo o sempre
Por toda a minha existência.

E assim eu encontro a minha paixão em viver na minha solidão
E já não sinto mais medo de pisar no chão
Essas feridas um dia cicatrizarão
E com o tempo, vou me reerguer.

Os fantasmas das horas solitárias já não vão me enlouquecer
Pois peço luz à minha Deusa da Infância
E ela me mostra o nascer-do-sol
E eu vejo a beleza da Terra florescer.

Nenhuma lembrança irá me jogar de novo no chão
Onde eu desaparecia em meu mar de medos e traumas
Onde eu enfraquecia, me desesperava e me entregava.
Agora eu encontrei a energia da vida na minha Deusa da Esperança
E me reencontro no reflexo do espelho por inteiro
Eu já não sou mais um menino medroso e incompleto
Vivendo penosamente sua vida em pequenos fragmentos de amores que vem e voltam.

E das minhas próprias cinzas eu ressurjo
Como quem estava morto e preso
Como quem estava afogado em dor e desassossego
E enxergo a superfície do mar.
Eu vejo o brilho do Sol e aos poucos me aqueço.
O frio se desfaz a cada movimento, a cada passo dado para a minha alegria
E me convenço: viver é uma aventura que por mais que me torture, eu sempre reencontro o meu lugar em todo recomeço.
Agora eu posso respirar livremente.
Já não sinto medo.


Leia também
Bendito Amor Eterno há 9 horas

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 6


"Vendo" há 11 horas

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 6


"Te amo vinho tinto" há 14 horas

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 7


Gradeados há 14 horas

O céu está logo ali, depois dessa janela enjaulada... Meu amor é qua...
a_j_cardiais Poesias 48


Vida Artística há 14 horas

Não quero viver ao Deus dará... Sei que aqui, em se plantando tudo dá....
a_j_cardiais Poesias 38


"Eu sou boémio" há 14 horas

Eu em criança já era rebelde e um pouco vadio. Usufruía da noite, mesm...
joaodasneves Acrósticos 4