Descobri o amor

11 de Abril de 2014 Mari Tavares Prosa Poética 547

Numa manhã não diferente de outras surgiu você.

Vi nos seus olhos algo diferente,

e de repente fui absorvida pelo seu olhar,

pelo seu sorriso, pelo toque de sua mão.

Não podia ser sua.

Você não podia ser meu.

Viver aquela paixão não estava nos planos de uma vida.

Ou, estava sim.

Quem que escreve a história da vida?

Eu? Não. Não tenho esse poder.

Controlar o coração.

Dominar os desejos.

Como explicar o que aconteceu naquele momento

até agora não sei;

mais continuo presa naquele olhar, naquele sorriso,

e sinto sua mão segurando a minha a todo instante.

Assim descobri o amor.

       


Leia também
Amor de Primavera há 2 horas

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 31


CICATRIZES há 7 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 4


" Amar é" há 17 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 10


PAU DE FITAS há 22 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 1 dia

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 45


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 1 dia

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8