Descobri o amor

11 de Abril de 2014 Mari Tavares Prosa Poética 570

Numa manhã não diferente de outras surgiu você.

Vi nos seus olhos algo diferente,

e de repente fui absorvida pelo seu olhar,

pelo seu sorriso, pelo toque de sua mão.

Não podia ser sua.

Você não podia ser meu.

Viver aquela paixão não estava nos planos de uma vida.

Ou, estava sim.

Quem que escreve a história da vida?

Eu? Não. Não tenho esse poder.

Controlar o coração.

Dominar os desejos.

Como explicar o que aconteceu naquele momento

até agora não sei;

mais continuo presa naquele olhar, naquele sorriso,

e sinto sua mão segurando a minha a todo instante.

Assim descobri o amor.

       


Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 13


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 11


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 14


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 12


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 11