Quista e Entrelaçada

21 de Abril de 2014 FKarvalho Prosa Poética 700

O cheiro de sangue é fresco a carne ferida demonstra o destino da batalha. A visão turva inebria os pensamentos. Sente o veneno da lamina alastrando pelo corpo. Lembrou de todas as escolhas e pesou com toda a força. Sim queria estar certo. Mas sabia que a forja das vontades não permitiria o sacrficio. e sem questionar entrou nos mares de fogo. Não tinha permissão. Navegou ate o outro lado do mundo pela quista rosa. De cores tão bem entrelaçadas. Que nada alem servia como encanto. Aqui se faz o guardião ao sacrifício. Aqui se encontra perante o lobo sombrio. Que o circunda pela alma limpa. Deve carrega-la como premio por ter mostrado a potencia esquecida. Sim aqui já a ciência dos fatos


Leia também
PLEONÁSTICO n°2 há 13 horas

PLEONÁSTICO n°2 Encarasse de frente, não soslaio... Talvez, olhos no...
ricardoc Sonetos 4


ANTIFACISTA há 15 horas

ANTIFACISTA De irrestível apelo aquela união De fortes se fazendo 'in...
ricardoc Sonetos 4


A rua me aceita como sou há 17 horas

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 54


Não seja superficial há 18 horas

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 70


"Dia do amor" há 21 horas

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 12


"Estou triste" há 1 dia

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 14