Rapsódia Evanescente I

25 de Abril de 2014 FKarvalho Prosa Poética 516

Sobe a musica o som se alastra, Ha vontades correndo pelo corpo. Ela sabe que aquele  é o momento.  Sobe no salto e arranca a timidez. È vva e fugaz. sabe quando deve se mostrar e se quando se manter em silencio. Não a avessos tudo  é certo. Direto, inciso primeiro. Arca com as escolhas joga na mesa todas as cartas e vence por que não tem melhor blefe.È rainha tem Anis, manifestação e força de vontade escondida em cada sopro de vida. Acredite-se que na lua cheia ela se torne a deusa fera.


Leia também
"Livro sem letras" há 1 hora

Meus livros já estão sem letras Meu papel sem cor Com a caneta vazia Q...
joaodasneves Poesias 6


Amor há 2 horas

Quando Jesus diz que aquele que o ama é quem guarda os seus mandamentos, o...
kuryos Acrósticos 6


ESTÁ TÃO ESCURO (poesia infantil) há 4 horas

Está tão escuro Por causa do muro O chão é duro Não bata o nari...
madalao Infantil 6


Amor de Primavera há 18 horas

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 42


CICATRIZES há 23 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 6


" Amar é" há 1 dia

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 12