O medo de um vampiro.

02 de Maio de 2014 Robson SR Prosa Poética 643

É noite, e o medo me corre as vértebras.

O cheiro da maresia só não incomoda mais que o vento frio do mar.

Já é quase dia. Onde ela está? Marcamos aqui.



Calculo que não vem mais, e porque viria?

Talvez um velho vampiro não impressione mais as jovens mulheres.

Quero beber seu sangue, preencher seu sexo!

De todos os medos, só este me resta. O medo da solidão.



A lua está cheia de nuvens estrondosas de tristeza

Cai a chuva e com ela uma melodia viciante.

Perdido no tempo, o hino da chuva me atrai.-Malditos sentimentos.

Serei ainda um jovem?



Ajudei-a em viver a sua vida.

Matei todos os seus amantes.

Dei guarida, mesmo quando o mundo rejeitava a sua face.

Fui um tolo, sem duvidas. Um Tolo!



Paguei sua comida e cuspiu em meu prato.

Me traiu, é certo, me traiu!

Meu ódio, alimenta minha dor. Quero suas entranhas.

Mas meu coração pede seu sexo. Burro!



Seria isso amar?

Bem e mal, matar e morrer?

Só quero esquecer tudo isso!

É melhor ser alegre que ser triste.


Leia também
Circunstâncias há 5 horas

Não quero me perder, procurando a perfeição... Ser perfeito em quê? ...
a_j_cardiais Sonetos 30


"A maldade" há 16 horas

De que me serve escrever, inventar, sonhar sem pensar No meu interior me a...
joaodasneves Poesias 7


"Não sei" há 1 dia

Hoje tenho vontade de rir Mas também tenho vontade de chorar Ja nem sei ...
joaodasneves Pensamentos 5


Domínio do Pecado ou da Graça há 2 dias

Se é impossível não pecar enquanto estivermos neste mundo, por que J...
kuryos Mensagens 16


Ventinho Delicado há 2 dias

Uma mulher passa com seu rebolado... Um ventinho delicado faz seu vestid...
a_j_cardiais Poesias 48


Mortos Vivos, Vivos Mortos há 2 dias

O que é viver? Tem gente que tem tudo, e não se sente feliz... Fica as...
a_j_cardiais Poesias 47