Tenho amigos que me deixam feliz.
Dálmata é alegre e veio de distante país.
Alemão é grande amigo e não tem nada de pastor.
Conheço alguns de raças indefinidas.
Vivo em todos eles a pureza da alma.
Companheiros, carinhosos e divertidos.
Não tem um dia em que um deles não me toca.
Toca fundo. Lá nas profundezas da alma.
Demonstram respeito. Cumprimentam-me sempre.
Alguns fazem festa com a minha presença.
Ah! Raça canina, cheia de virtudes.
Uma das maiores é a fidelidade.
A outra, pureza de espírito.
Penso que alguns humanos gostariam de ser assim:
puros de espírito.
Porém nem tudo é perfeito
Infelizmente, alguns homens, ao contrário dos caninos.
Jamais conseguirão...
Não os culpo. Afinal, ao contrário dos cães,
eles interpretam mal a finalidade do dinheiro.