Erupção.

Quando nos olhamos o chão estremeceu.
Não sei que escala atingiu.
E como minhas tremulas pernas me sustentou.
Queria mesmo tocar seu corpo, naquele momento, eleito meu.

Melhor; você correspondeu e compreendeu.
Mergulhamos no mar, na esperança de esfriar.
Tempo e palavras que se perderam.
O queríamos mesmo, nem um oceano apagaria.

Fundimo-nos como matéria em lava quente.
Fusão e fissão deixaram nossos corpos ardentes.
Sentimentos, como o magma quente, emergiram de nossas almas.
O que era dois virou um - amor e prazer se revelaram.

Derretemos a areia com o consentimento do sol.
A praia deserta ficou colorida.
Ficamos a sós no meio desta erupção.

Onde te conheci meu amor.
Será minha eterna recordação.
Cratera adormecida de um jovem vulcão.