Acorda! Não reclama. Agradeça.
É a sua chance: o trabalho te espera.
Que importa se vai de magrela.
Moto, carro ou pela malha coletiva.
Vai. Vai. Contudo.

O céu é o mesmo.
O clima agirá como sempre.
Ora frio, ora quente.
Seja valente, vá, enfrente!

Não pense: faça!
Na indústria da construção.
Pode ser numa plantação.
Serviço ou comércio.
Tanto faz – importante é ser audaz.

Sexo não será questionado.
Religião também não.
Política muito menos.
O que importa é comida na mesa.
Mesmo sabendo que o mundo anda na contramão.

Vai. Mergulhe nesta dádiva: o trabalho.
Nele você vai entender o sentido da felicidade.
Felicidade de poder realizar sonhos.
O prazer de trocar suor por dinheiro.

Não disse. O final de semana chegou!
Olhe para o teto. Aconchegue-se na rede.
Pesque sem pressa. Ame sem hora marcada.
Aproveite o intervalo do relógio.

Ganhe forças e energia!
O trabalho salvador te espera.
Sempre na próxima semana...