Aparece no sorriso inesperado.
Pode ser num momento quebrado.
Aquele onde falta o chão e o céu.
Onde nos sentimos perdido entre os perdidos.

Na lua cheia ou no sol morno.
Vira um namoro. Tudo se ilumina.
Estrelas viram lamparinas no céu.
Iluminando os salões de bailes terrestres.

Ai tudo vira festa.
Falências viram ativos sem passivos.
Passivos viram ativos.
Centavos vistos como milhões.

Ah! Esse amor inesperado.
Ora escraviza, ora liberta.
Escreve contos de amor ou de horror.
Amantes, principio, fim ou começo...