Fantasmas

30 de Maio de 2014 Giulia Sadi Prosa Poética 426

E as angústias que me arrancam o sono me levam até você, os fantasmas que rodeiam a minha cama, eles tem seu rosto, sua voz. E isso me assusta, me dói. Meus devaneios se confundem com os sonhos. Você está em todos os lugares, tudo o que me aconteceu depois de você, de alguma forma tem um pouco de você. Você, você, você e você, isso é tudo o que minha vida tornou desde que te conheci.Eu sou você, mas infelizmente você não é eu.


Leia também
ETERNAL (rondó) há 7 horas

ETERNAL (rondó) Não o poeta, sim a poesia Em cada verso haveria- De ...
ricardoc Poesias 5


Sintomático há 12 horas

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 37


"Minha humilde casinha" há 2 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 18


Se Poema For Oração há 3 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 78


"Bailei com a solidão" há 3 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 16


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 3 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 31