Morto ao Efeito (MoDeQue)

31 de Maio de 2014 FKarvalho Prosa Poética 825

Tenho aceitado as tuas vontades

sem questionar. A um bem maior

onde a de existir a moralidade

Sem medo, sem culpa. 

Apenas a verdade nua e crua

Morto o efeito ao que eleva o êxtase

Morto o efeito a quem nos torna deuses

Morto o efeito a quem não aceita os erros

Morto o efeito de quem fere a consciência

Não tinha tempo. Era puro e belo

havia o desejo e libertação 

criei um universo cheio dos teu caprichos

e depois me  perdi

Morto o efeito ao que eleva o êxtase

Morto o efeito a quem nos torna deuses

Morto o efeito a quem não aceita os erros

Morto o efeito de quem fere a consciência

Quando se esta so. Não a duvidas quem merece sobrevier

pule do prédio mais alto. E mesmo assim serás atingindo

pelas velhas lembranças. O que se guarda e alma e não corpo

Morto o efeito ao que altera a consciência

Morto o efeito a quem nos torna falhos

Morto o efeito a quem não aceita os desejos

Morto o efeito de quem se desfaz de si

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Amor de Primavera há 12 horas

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 34


CICATRIZES há 17 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 5


" Amar é" há 1 dia

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 11


PAU DE FITAS há 1 dia

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 2 dias

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 56


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 2 dias

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 13