Quando eu morrer

08 de Junho de 2014 Pimposo Prosa Poética 404

Quando eu morrer

Espero ter ido em paz

Agradeço quem tentou me socorrer

Mas foi tarde demais

Quando eu morrer

Quero que vistam branco

Quero um velório simples

Sem nenhum encanto

Quando eu morrer 

Se lembrem do que eu fiz de bom

Apesar de ter errado muito 

Tinha a felicidade como um dom 

Quando eu morrer, Fiquem tranquilos

Não se apressar, sem correr

Carrego tudo o que há de bom comigo

Mas não deixem só para me fazer o bem quando eu morrer

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
"Vi em ti" há 1 hora

Em ti eu vi o sol, o mar senti o vento aprendi a viver, soltei o sentime...
joaodasneves Poesias 4


"Tenho" há 1 hora

Tenho amor para dar Paixão para receber Sei perdoar, mas não posso esq...
joaodasneves Poesias 6


"Queria ser o mar" há 1 hora

Queria tanto ser o mar Te abraçar com as minhas ondas Te desejar na arei...
joaodasneves Poesias 5


"Coração chora" há 6 horas

Ouço vento, as trovoadas estão-se a aproximar raios de sol a queimar a m...
joaodasneves Poesias 4


Dor e Reflexão há 1 dia

A dor que nos vem, e que achamos que é do nada, às vezes é do além. ...
a_j_cardiais Poesias 44


Crônica Sobre as Crônicas Que Pretendo Escrever há 1 dia

Esse título ficou “pomposo”, porque não encontrei meios de reduzi-lo....
a_j_cardiais Crônicas 53