Te Espero

08 de Junho de 2014 Elias Lima Prosa Poética 1214

Hoje eu te vi mais uma vez chorar num canto atrás da escola.
Rejeitada por todos, você quer se entregar.
Então segure minha mão,
Me dê seu coração,
Sinta a minha dor e não se afogue nessa escuridão.

Vamos partir esta madrugada sem deixar rastros neste chão
Cheio de carniceiros exploradores de ilusões e mal-feitores de corações.
Vamos esquecer todas as maldades vividas e esquecer esta detestável vida.
Vamos criar uma só para nós.
Só para a nossa subsistência.
Para a nossa saída.

E ninguém irá nos encontrar e nos machucar de novo.
Ninguém irá rir de nós ou nos agredir e apedrejar.
Lá estaremos seguros querida.
Em nosso verdadeiro canto.
Em nossa escuridão segura.
Em nosso amor cheio de dores e sombras.

Então acorde querida!
Estamos para nos mudar,
E você continua caída e pálida, como se estivesse morta.
Não me deixe ir sozinho para o nosso lugar.
A nossa vida nos espera enquanto a morte aqui não sossega.
Vamos encontrar a nossa paz perdida, o paraíso queimado de sonhos.
Vamos tomar uma única dose e pronto:
Eu e você,
Eternamente juntos,
No universo que nos uniu
Que a Terra fez questão de nos matar,
E de volta a nossa origem,
Descansaremos então, eternamente em nosso verdadeiro lar.

Adeus amor,
Te espero.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
"Naveguei" há 6 horas

Naveguei entre mares, e tempestades, ninguém me acompanhou, Meu sofriment...
joaodasneves Poesias 11


O Importante no Poema há 8 horas

O importante no poema, é que ele voe, mesmo não tendo nascido para voa...
a_j_cardiais Poesias 29


LUTA ARMADA há 1 dia

LUTA ARMADA Aqueles tidos como imprescindíveis Pelo afã de lutar toda...
ricardoc Sonetos 8


Paz Celestial há 2 dias

Paz na alma é muito mais Do que paz de mente... pois passa desta par...
kuryos Artigos 18


Poema Rosa Para um Dia de Sol há 2 dias

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 63


Poema Suado há 2 dias

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 51