Ode ao pranto

22 de Junho de 2014 Alvim Prosa Poética 398

Plante o pranto

sente,pressente

o recinto faminto

cuja dança alcança

e a dor se espanta

na doce criança

sem cor,corpo

lâmina,ânimo

espelho sem lágrimas

foragidas na face

oculta a força

crisma o perdão

e sem razão,cultiva

em vão o todo mundo

mudo.



Leia também
"Dia do amor" há 2 horas

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 9


"Estou triste" há 9 horas

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 11


"Estou cá a matutar" há 9 horas

Esses dias ando meio triste muito confuso, ando a querer isolar-me, f...
joaodasneves Pensamentos 9


A Humildade nos Cai Bem há 14 horas

Se o domínio total é do Senhor, porque o poder pertence a ele, isto dever...
kuryos Artigos 8


Fuga da Inspiração há 15 horas

Preciso terminar um poema que comecei numa empolgação danada... Dep...
a_j_cardiais Poesias 45


Um Dilema há 16 horas

Estou aqui reclamando da minha "vidinha", enquanto tem alguém por aí que...
a_j_cardiais Poesias 49