Modelos de homem e teoria administrativa

25 de Agosto de 2011 Guilherme Resenhas 393

Resenha do artigo do Autor : Alberto Guerreiro Ramos
A teoria administrativa não pode mais legitimar a racionalidade funcional da organização. No passado as organizações se preocupavam em superar a escassez de bens materiais e serviços elementares. Hoje muitas empresas sofrem problemas por terem em sua estrutura organizacional esse pensamento básico e não se preocupam com as necessidades mais complexas como as de auto-estima e auto-realização. Felizmente as mudanças de orientação nas abordagens à organização e ao trabalho vêm se atualizando freqüentemente.
O homem tem sido considerado um recurso organizacional e ser maximizado em termos de produto físico mensurável. Isso implica em um método autoritário de alocação de recursos, onde o trabalhador é visto como ser passivo que deve ser programado por especialistas para atuar dentro da organização, requer também conceitos de treinamento, motivação por recompensas materiais e econômicas e que o trabalho é essencialmente um adiantamento da satisfação. O objetivo principal da administração é reforçar comportamentos que apóiem sua racionalidade específica. Buscando alcançar essa meta, alguns aspectos do contexto organizacional estão recebendo hoje uma atenção considerável – agora o processo recebe maior atenção do que a estrutura e as tarefas do que as rotinas. Porém a atual teoria ainda não é adequada às necessidades presentes.
Faz parte também da organização o homem parentético, ele, por tentar ser autônomo, não pode ser psicologicamente enquadrado como aqueles indivíduos que se comportam de acordo com os modelos reativo e operacional. Ele é crítico às premissas de valor presentes no dia-a-dia, consegue visualizar melhor o ambiente, examiná-lo e avaliá-lo. Esse homem não se esforça demasiadamente para obter sucesso como faz aquele que quer subir, ele dá grande importância ao eu e tem urgência em encontrar um significado para a vida. Não trabalharia apenas para fugir à apatia ou indiferença, porque o comportamento passivo iria ferir seu senso de auto-estima e autonomia. Embora pudesse ser um grande empreendedor, não aceitaria acriticamente padrões de desempenho. Iria esforçar-se para influenciar o ambiente, para retirar dele tanta satisfação quanto pudesse.
Um número cada vez maior de indivíduos toma consciência de que a eliminação do trabalho é agora uma possibilidade factível, e o conhecimento deste fato condiciona suas atitudes para com o trabalho e a organização. É difícil motivar esse tipo de pessoa com práticas gerenciais tradicionais. Por esse motivo que não é suficiente gerir as organizações, é necessário dirigir a sociedade total.
O trabalhador médio na atual sociedade industrial avançada percebe que está perdendo competência ao lidar consigo mesmo e o ambiente global. Quanto mais o indivíduo comum se torna consciente desse fato, menos ele deseja incorrer num esforço desnecessário. Há indicações crescentes de que suas vidas fora do trabalho são influenciadas pela sua situação no emprego. Seu descontentamento com o emprego pode aliciá-lo da sociedade global. Essas são algumas das razões que estão levando a sociedade afluente em direção a estilos parentéticos de vida. Isto é visível no comportamento de estudantes e profissionais que estão tentando “derrotar” ou “desestabilizar” os sistemas administrativos tradicionais.


Leia também
REMEXENDO OS GUARDADOS há 11 horas

Entre as páginas amareladas Dum velho romance de amor Guardei a carta pe...
madalao Poesias 11


CLAMOR ( rondel) há 11 horas

Justiça! Vivo clamando aos quatro ventos. Silêncio! Porque resposta eu n...
madalao Rondel 5


OH HOMEM! (rondel) há 11 horas

Oh homem! Teus calores me agitam, E meu corpo fica em estado convulsivo. ...
madalao Poesias 7


E AGORA? (rondel) há 11 horas

E agora? Que podemos fazer? Remediar é coisa que não adianta. O mal f...
madalao Rondel 7


CORPOS UNIDOS há 12 horas

E me puseste no teu leito, Com cuidados de amante perfeito. De desejos mi...
madalao Poesias 7


Defensoria há 23 horas

Estou como os advogados: procurando brechas, nas leis do sistema, para d...
a_j_cardiais Poesias 40