Antes de qualquer coisa, vamos apontar o óbvio nesta última parte da resenha: Vince Gilligan encerrou seu show num series finale que satisfez catarticamente seu público sem precisar, com isso, trair a lógica interna da série, construída tão soberbamente ao longo das cinco temporadas. Sim, sabíamos do final inevitável do protagonista e sim, já sabíamos desde o início da quinta temporada para que serviria toda aquela munição comprada naquela ocasião, gerando um aumento em nossa expectativa sobre quão impactante seria esse final. Assim, amarrando todas estas pistas deixadas anteriormente, Felina cumpriu o propósito sagrado de por fim à um projeto de sucesso de público e crítica, pondo fim à inesquecível trajetória de Walter White e seu alterego Heisenberg, tão magistralmente interpretados pelo fabuloso Bryan Cranston.




TEXTO COMPLETO, CLIQUE AQUI.