Veludo Azul

19 de Dezembro de 2013 Khemerson Macedo Resenhas 972

A primeira cena de Veludo Azul é emblemática quanto à narrativa que quer contar. Abrindo o filme com um imenso tecido de veludo azul tomando a tela enquanto passam os créditos iniciais, a câmera vai se aproximando aos poucos até o momento em que uma sutil elipse revela um imenso céu azul, com flores coloridas em primeiro plano, penduradas em cercas de típicas casas suburbanas americanas, sugerindo um bucolismo e uma normalidade que é posto em xeque no momento em que um sujeito passa mal enquanto rega seu jardim. Nesse instante, a câmera de Frederick Elmes mergulha no gramado e nos revela que abaixo de todo aquele verde, besouros em
plano-detalhe cavam ferozmente a terra, numa sugestão eficaz de que, por baixo de toda aquela normalidade reside o caos e o perigo, prestes a vir à tona.



TEXTO COMPLETO, CLIQUE AQUI.


Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
A Origem e a Razão de Ser de Tudo há 1 hora

Deus não criou todas as coisas para depois intentar formar uma Igreja. Ao...
kuryos Artigos 6


ETERNAL (rondó) há 14 horas

ETERNAL (rondó) Não o poeta, sim a poesia Em cada verso haveria- De ...
ricardoc Poesias 6


Sintomático há 20 horas

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 40


"Minha humilde casinha" há 3 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 20


Se Poema For Oração há 3 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 81


"Bailei com a solidão" há 3 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 17