O Areal

25 de Fevereiro de 2014 Khemerson Macedo Resenhas 733

Dos vários filmes exibidos na IV Mostra Amazônica do Filme Etnográfico de 2009, destacou-se dos demais uma produção chileno-hispânica que, de forma surpreendente, trouxe à tela a história de uma comunidade quilombola do interior do Pará chamada Guajará onde, em seu cotidiano, estabelecem relações simbólicas seculares junto à natureza, destacando-se dentre estes, as representações míticas que povoam seu imaginário em relação ao lugar denominado Areal que, cercado de histórias a respeito de visagens e encantados, servem como elemento identitário daqueles moradores, ao mesmo tempo em que estabelecem relações coercitivas que mediam a visão de mundo destes em relação à natureza. Ajudado por pesquisadores que durante anos pesquisam naquela área, o documentarista Sebástian Sepúlveda realizou uma obra que, concisa em sua etnografia, também é contundente em seus aspectos políticos e econômicos, por mostrar a partir do terceiro ato, as conseqüências desastrosas de um empreendimento que afetaria substancialmente aquela realidade.



PARA LER MAIS, CLIQUE AQUI.


Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Te Desejar Só, Não Basta há 5 horas

Fico aqui te desejando... Mas você bota tanto empecilho, tanta dificulda...
a_j_cardiais Poesias 38


Só Fale de Amor Com Sinceridade há 5 horas

Não faz mal nenhum você dizer para alguém: Eu te amo! Não faz mal ...
a_j_cardiais Poesias 25


"Confesso-te que..." há 10 horas

Ao perder um grande amor, Confesso que até chorei, Mesmo assim tudo ...
joaodasneves Poesias 6


Vida Pela Via da Fé há 13 horas

O que poderia o ministério da Lei sob o Antigo Testamento, fazer por si m...
kuryos Artigos 9


Para quem é a Mudança da Lei de Moisés há 15 horas

O apóstolo Paulo afirma que o crente não está sob a lei e sim sob a gr...
kuryos Mensagens 7


Cultivando Observações - 1 há 17 horas

Eu vivia arrastando silêncios, pelas plataformas da vida. Agora dispenso...
a_j_cardiais Poesias 30