12 Anos de Escravidão

15 de Março de 2014 Khemerson Macedo Resenhas 1159

Obs: primeira parte da resenha referente ao filme. O texto na íntegra você confere aqui.







O primeiro plano de 12 Anos de Escravidão é emblemático: um grupo de escravos esperando pela instrução de um capataz que, logo em seguida, surgirá em cena para lhes dizer como colher cana e, sobretudo, como se comportar perante seus “mestres”, uma cena que, além de expor a lógica perversa por trás da condição daqueles indivíduos, é apresentada acertadamente como algo corriqueiro e trivial, típico daquele período. Em seguida, um belíssimo movimento de câmera por dentro do canavial indo em direção ao protagonista (Northup) e depois em direção ao capataz que se encontra adiante, na carroça, expõe a lógica visual que irá predominar neste belo, impactante e visceral filme.

Escrito por John Ridley a partir do livro homônimo do protagonista, o filme conta a história do violoncelista Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) que no ano de 1841 vivia livre com sua esposa e filhos em Nova York. Entretanto, certo dia, depois de aceitar se apresentar em Washington, acaba por ser sequestrado e vendido como escravo para William Ford (Benedict Cumberbatch), a fim de trabalhar na plantação de cana deste. Posteriormente, acaba sendo novamente vendido, indo parar dessa vez na propriedade do temível Edwin Epps (Michael Fassbender), para trabalhar em suas plantações de algodão. Lá, assim como precisou fazer na fazenda de Ford, Northup – que depois de feito escravo passará a se chamar Platt – precisará sobreviver àquela barbárie tendo que disfarçar sua condição de homem culto a fim de que não sofra represálias maiores por parte de seu “mestre”.

(...)


Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"Vi em ti" há menos de 1 hora

Em ti eu vi o sol, o mar senti o vento aprendi a viver, soltei o sentime...
joaodasneves Poesias 3


"Tenho" há 1 hora

Tenho amor para dar Paixão para receber Sei perdoar, mas não posso esq...
joaodasneves Poesias 4


"Queria ser o mar" há 1 hora

Queria tanto ser o mar Te abraçar com as minhas ondas Te desejar na arei...
joaodasneves Poesias 4


"Coração chora" há 5 horas

Ouço vento, as trovoadas estão-se a aproximar raios de sol a queimar a m...
joaodasneves Poesias 4


Dor e Reflexão há 1 dia

A dor que nos vem, e que achamos que é do nada, às vezes é do além. ...
a_j_cardiais Poesias 44


Crônica Sobre as Crônicas Que Pretendo Escrever há 1 dia

Esse título ficou “pomposo”, porque não encontrei meios de reduzi-lo....
a_j_cardiais Crônicas 53