Os Imperdoáveis é um filme especial. Enquanto busca homenagear o universo western americano, no mesmo instante o revisita de maneira implacável, questionando seus cânones mais fundamentais, sobretudo no que diz respeito ao uso recorrente da violência e dos fora-da-lei. Sua visão é tão amarga sobre aquele ambiente que a sensação que temos é a de que não existe possibilidade de um final feliz para quaisquer daqueles personagens, dado o grau de pessimismo com que o roteirista David Webb Peoples e o diretor Clint Eastwood vão pontuando sua narrativa.

Iniciando seu filme num plano belíssimo onde vemos um espetacular pôr-do-sol mergulhado num laranja intenso enquanto vemos um túmulo em contraluz, Eastwood e seu diretor de fotografia Jack N. Green rapidamente contrapõem essa abertura bucólica à outra em seguida, absolutamente mais brutal e mergulhado em penumbra, onde vemos o ataque à prostituta Dellilah, na cidadezinha de Big Whisley, um evento que determinará o rumo dos acontecimentos dali em diante.



PARA LER TEXTO COMPLETO, CLIQUE AQUI.