O que restou de mim? Nada!

19 de Abril de 2017 JUNIOR CAMPOS Rondel 21

O que restou de mim? Nada!
A gente não mais se amou,
Estou numa solidão danada,
Nada, foi o que de mim sobrou!

Meu mundo desmoronou,
Acabou-se namoro na sacada,
O que restou de mim? Nada!
A gente não mais se amou.

No rosto, escorre lágrima salgada,
No local que no adeus você beijou,
Eta, que solidão safada
igual a você que comigo brincou,
O que restou de mim? Nada!

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
MAIS NOVÍSSIMAS TROVAS há 2 horas

QUADRAGÉSIMA QUINTA -- “Eis aqui um conto de réis! Ali, um milhar d...
ricardoc Trovas 10


AMANTES MORCEGOS - ECOSYS há 4 horas

PÁSSAROS voam na madrugada, MADRUGADA dos amantes, AMANTES, em êxtase, ...
juniorcampos Poesias 12


Não pode faltar Deus- ECOSYS há 4 horas

DEUS ouviu meu pedido, PEDIDO com muito amor, AMOR não pode faltar, FAL...
juniorcampos Poesias 13


QUASE INVERNO - ECOSYS há 4 horas

Sol onde estás? Estás escondido? Escondido traz-me frio, Frio não co...
juniorcampos Poesias 13


ALDRAVIA há 4 horas

cheiro de chuva cheia de charme!...
juniorcampos Poesias 11


Herança do Meu Pai há 4 horas

Meu pai deixou como herança além do amor à festança, o valor da hones...
a_j_cardiais Poesias 28