Sonhos e ideais

17 de Agosto de 2014 Valdir Gomes Sonetos 310

Nem tudo está perdido!
Abra os olhos, balbucie palavras!
Mova teus lábios, faça um pedido!
Talvez te ouvirão, os presentes!

Alguns riem alucinadamente;
Sem ao menos um grande motivo...
Outros choram copiosamente
Como ensaio ou improviso.

Mas estão ali, enquanto você percebe.
Não fique aí parado, assistindo,
Enquanto teu corpo está inerte!

Levanta-te daí, cante, grite e faça te ouvirem!
Mostre a todos que você não morreu!
Seus sonhos, ideais e sentimentos ainda vivem!

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
""Ser deficiente, não é o final"" há 16 horas

Nos somos todos iguais, E ao mesmo tempo diferentes, Somos todos normais,...
joaodasneves Poesias 9


"Não sei teu nome, só sei que foi bonito" há 17 horas

Foste embora com o chegar da alvorada não sei nem como te chamas só sei ...
joaodasneves Poesias 8


"Aqui se chama traição" há 22 horas

Esquece-me, como eu te esqueci De ti, não quero nem ouvir falar Não sei...
joaodasneves Poesias 9


Janela Para o Amor há 1 dia

Abra sua janela para o Amor... Não o amor de um só. O Amor de um sol, ...
a_j_cardiais Poesias 28


Desconstruções há 1 dia

Minha vida muitas vezes fica tão distante dos meus poemas... Quando as c...
a_j_cardiais Poesias 32


"Amiga cadeirante" há 1 dia

Vi alguém que me fez chorar, Enquanto eu passeava a beirinha mar, Ela ar...
joaodasneves Homenagens 10