Só - soneto Olavo Bilac

27 de Setembro de 2014 professor Sonetos 324

Olavo Bilac

Este, que um Deus cruel arremessou à vida,
Marcando-o com o sinal da sua maldição,
- Este desabrochou como a erva má, nascida
Apenas para aos pés ser calcada no chão.

De motejo em motejo arrasta a alma ferida…
Sem constância no amor, dentro do coração
Sente, crespa, crescer a selva retorcida
Dos pensamentos maus, filhos da solidão.

Longos dias sem sol! noites de eterno luto!
Alma cega, perdida à toa no caminho!
Roto casco de nau, desprezado no mar!

E, árvore, acabará sem nunca dar um fruto;
E, homem, há-de morrer como viveu: sozinho!
Sem ar! sem luz! sem Deus! sem fé! sem pão! sem lar!






Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
O PERDÃO DE DEUS há 1 dia

Todos estão afastados de Deus por causa do pecado, Deus sempre buscou u...
denilson Mensagens 20


A OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM RELAÇÃO A IGREJA há 1 dia

Habita na igreja como seu templo, É derramado como chuva sobre a igreja...
denilson Mensagens 21


Tribulações dos Santos e os Livramentos Divinos 2 há 1 dia

As Tribulações dos Santos e os Livramentos Divinos – P2 Por Charles H....
kuryos Artigos 19


Tribulações dos Santos e os Livramentos Divinos 1 há 1 dia

As Tribulações dos Santos e os Livramentos Divinos – P1 Por Charles H....
kuryos Artigos 21


A OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM RELAÇÃO AO CRISTÃO há 1 dia

Habita em todo verdadeiro cristão e convence o pecador do seu pecado, R...
denilson Mensagens 16


MEMBROS DO REINO DE SATANÁS há 1 dia

As características dos membros do reino de Satanás, Adotam a increduli...
denilson Mensagens 21