TEMPESTADES

16 de Fevereiro de 2012 Gilbamar de Oliveira Sonetos 508

Esmiuça-me a mente desnorteada
rompendo barreiras da imaginação
como a fazer reflexão inacabada
doce busca da mente pela emoção

É assim o voo rasante do pensamento
que tenta descobrir novo horizonte
onde descortine contentamento
quimera que se revele importante

Talvez sonhar revolucione o viver
ou caracterize somente a fantasia
toda ilusão, porém, faz acontecer

Além dos seus limites quem vislumbra
e navega no oceano da poesia
na orla da surpresa se deslumbra

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"Minha humilde casinha" há 19 horas

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 14


Se Poema For Oração há 1 dia

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 45


"Bailei com a solidão" há 1 dia

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 11


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 1 dia

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 13


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 1 dia

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 9


Separação há 2 dias

Pensei que separação fosse fácil... Que fosse só deixar seu amor, e ...
a_j_cardiais Poesias 40