CANHÃO DE LUZ

Projetam luzes contra as nuvens hoje,
No céu nocturno e cinza da cidade.
Celebravam não mais que a insanidade
Que sobre milhões de olhos se despoje.

Para dar atenção à hora que foge
Só uma apocalíptica verdade!...
Sinalizada com intensidade,
Antes que outra mentira nos enoje.

Esperando por anjos e prodígios,
Assistimos as luzes no ar bailando,
Ir nos tocar o céu de quando em quando.

Assim buscam nos céus novos vestígios.
Entrementes nos queiram no porvir
Alertas do que vem logo a seguir...

Betim - 27 02 2016