AO LUAR PRATEADO

07 de Maio de 2012 daniel_amaral Sonetos 537

As ondas prateadas pelo luar
Brilhavam num luzidio ameno
Da noite que ia linda a sonhar,
Enquanto o mar cantava sereno.

Emocionado pela beleza explícita
Daquele mágico momento,
Veio-me ao peito um sentimento
De alegria total e intensa.

Numa tela quis guardar esse instante
Tão breve e tão belo... Totalmente
Pois as ondas ressoavam mansinho
A pedir num murmúrio sussurrante
"Pinta-me este luar eternamente?"

Busquei os pincéis e o cavalete
Deixei fluir solta a incontida emoção
E fixei os olhos transbordantes,
Enquanto a lua conduzia a minha mão.

Foi assim que numa noite
Em que a lua passava a cantar
Que eu pintei essa tela, afoito,
Desejoso do teu coração apaixonar.


©Daniel Amaral
11-10-2011

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Te Desejar Só, Não Basta há 11 horas

Fico aqui te desejando... Mas você bota tanto empecilho, tanta dificulda...
a_j_cardiais Poesias 40


Só Fale de Amor Com Sinceridade há 11 horas

Não faz mal nenhum você dizer para alguém: Eu te amo! Não faz mal ...
a_j_cardiais Poesias 26


"Confesso-te que..." há 17 horas

Ao perder um grande amor, Confesso que até chorei, Mesmo assim tudo ...
joaodasneves Poesias 7


Vida Pela Via da Fé há 19 horas

O que poderia o ministério da Lei sob o Antigo Testamento, fazer por si m...
kuryos Artigos 10


Para quem é a Mudança da Lei de Moisés há 21 horas

O apóstolo Paulo afirma que o crente não está sob a lei e sim sob a gr...
kuryos Mensagens 8


Cultivando Observações - 1 há 23 horas

Eu vivia arrastando silêncios, pelas plataformas da vida. Agora dispenso...
a_j_cardiais Poesias 31