ANTICLÍMAX

07 de Agosto de 2017 RicardoC Sonetos 19

ANTICLÍMAX

Pesa-me o ânimo triste após o coito
Como um fardo de culpa e de remorso.
No escuro, fixo o olhar sobre o alvo dorso
Alheio até da cama em que pernoito.

Mesmo tendo chegado um tanto afoito,
Só penso se terá valido o esforço:
Ignoro pela curva em seu escorço,
Se ela tem quarenta ou se dezoito...

Pouco importa... Sequer lembro o seu nome...
Ainda que por parvo ela me tome,
Ora a deixo sozinha em meio ao sono...

Saio apressado enquanto nasce o sol.
E a seiva masculina em seu lençol
É a única lembrança que abandono.

Belo Horizonte - 15 05 1995

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Não vá embora há 2 dias

Diga- me suas doces palavras Leve-me para casa Onde eu já deveria esta...
maialissa Pensamentos 18


Sono da Minha Alma no Mundo há 2 dias

Doce alma em harmonia Nesse mundo turbulento Sem choro menos uivant...
claviojj Poesias 64


A TRANSFIGURAÇÃO SATÂNICA há 2 dias

E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em a...
claviojj Artigos 82


O QUE É O ESPIRITO DE PROFECIA? há 2 dias

O QUE É O ESPIRITO DE PROFECIA? ...
claviojj Mensagens 76


CRISTO, O MEDIADOR há 2 dias

Um mediador, segundo O. S. Boyer, em sua pequena enciclopédia bíblica, é...
claviojj Artigos 80


ERROR há 2 dias

---------------------------------------------------------------------------...
juniorcampos Poesias 9