Mentir falando a verdade

12 de Setembro de 2017 Elisergiopoeta Sonetos 110

Acelerado, com o pensamento insistente.
Talvez, eu seja deveras um desvairado,
Que apesar de estar sempre tão feliz.
Não consegue nunca se ver contente!

Mas, não vejam tal poema como desabafo,
Eu, estou apenas cheio de todos os sacos...
De ver tanta gente que se diz pensante,
Nunca ter nada que se aproveite na mente!

Com a evidente certeza de não ser daqui,
E de não me encaixar em nenhuma parte.
Escrevo, sem me preocupar com a verdade!

Principalmente, a que não advém de mim!
Por isso, eu agora estou sempre cansado,
De falar a verdade, mas tendo que mentir.

Uil

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
NA REBORDOSA há 1 hora

NA REBORDOSA Acordo e já começa a girar tudo... Olhos cerrados contra...
ricardoc Sonetos 4


PLEONÁSTICO n°2 há 21 horas

PLEONÁSTICO n°2 Encarasse de frente, não soslaio... Talvez, olhos no...
ricardoc Sonetos 4


ANTIFACISTA há 23 horas

ANTIFACISTA De irrestível apelo aquela união De fortes se fazendo 'in...
ricardoc Sonetos 5


A rua me aceita como sou há 1 dia

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 79


Não seja superficial há 1 dia

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 91


"Dia do amor" há 1 dia

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 14