PARALAXE

04 de Dezembro de 2017 RicardoC Sonetos 67

PARALAXE

A depender do seu ponto de vista;
Seja mais à direita ou mais à esquerda,
O indivíduo vê mais ou menos perda
Dentro da ordem social capitalista.

Entretanto, à medida que ele insista
Em superar os velhos padrões que herda
Ver-se-á como um estúpido de merda,
Que da verdade ainda muito dista.

Tem-se diante dos olhos realidades
A mudar em função das perspectivas
A despeito de vãs perplexidades.

Há-que se fazer leituras pensativas,
Sob pena de só ver pelas metades
Um mundo dividido em cores vivas.

Betim - 04 12 2017

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
PLEONÁSTICO n°2 há 4 horas

PLEONÁSTICO n°2 Encarasse de frente, não soslaio... Talvez, olhos no...
ricardoc Sonetos 4


ANTIFACISTA há 5 horas

ANTIFACISTA De irrestível apelo aquela união De fortes se fazendo 'in...
ricardoc Sonetos 4


A rua me aceita como sou há 8 horas

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 45


Não seja superficial há 9 horas

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 59


"Dia do amor" há 12 horas

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 12


"Estou triste" há 19 horas

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 14